Dieta Viking

Vem de países como Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlândia e Islândia o cardápio que ajuda a perder peso – até três vezes mais do que uma dieta convencional – e ganhar saúde. Trata-se da Dieta Viking, composta por 80% de grãos, legumes, verduras e frutas vermelhas, e 20% de carnes, como peixes, frutos do mar e carnes magras, como a de alce, para os povos nórdicos, e sardinha para nós. O cardápio é natural, orgânico e prioriza produtos locais, da estação e de cultivo ecológico. “Eles são ricos em antioxidantes, com poucas calorias e sem gordura saturada. Os integrais saciam e ajudam o funcionamento do intestino”, diz a nutricionista Roseli Ueno, que adaptou um cardápio para a nossa realidade.

Alimentos do regime que veio de longe

Conheça os tipos de alimentos que fazem parte do regime

descubra porque eles ajudam a emagrecer s são saudáveis
  • Muitos vegetais: destaque para o brócolis, couve flor e repolho. “Esses vegetais liberam as toxinas acumuladas nas células de gordura e elas são expelidas nas fezes e na urina”, explica a nutricionista Karen Schlösser.
  • Vegetais de raiz, como cenoua, nabo, beterraba: São fontes de carboidratos, que dão energia, e também têm vitaminas de sobra. Muito mais nutritivos e saudáveis que uma pratada de macarrão, por exemplo.
  • Óleo de canola É um dos itens que diferencia a Dieta Viking da Dieta Mediterrânea, que defende o azeite de oliva. “Em geral, a canola é um alimento transgênico e já está provado os benefícios do azeite de oliva na diminuição do colesteros ruim e do risco de doenças cardiovasculares”. Avalia Karen.
  • Peixes: Como salmão, bacalhau e arenque. Esses peixes são ricos em ômega-3, gordura boa que ajuda a reduzir o colesterol ruim “LDL” e tem ação anti-inflamatória. “Aposte na sardinha e na anchova”, indica
  • Frutas vermelhas: Por aqui vale apostar em frutas como morango orgânico, acerola, amora e açaí (apesar de mais calórico): elas contêm propriedades anti-inflamatórias, favorecendo a perda de peso.
  • Castanhas, nozes e amêndoas: Fontes de gordura boa, dão a sensação de saciedade. Modere o consumo, pois são calóricao – o que faz sentido em países frios, mas não no Brasil.
  • Grãos integrais: Como centeio e aveia. As fibras desses alimentos retardam a velocidade com que o açúcar é absorvido pelo organismo. Isso evita picos de glicose e o acúmulo de gordurinhas.

Detalhes do regime que valem a pena saber

O que dizem os cientistas:

  • Uma pesquisa realizada pela universidade de Copenhague, na Dinamarca, mostrou que voluntários que seguiram a dieta nórdica por seis meses, perderam em média, 4,7 kg. No entanto, quem seguiu um cardápio convencional, eliminou em média 1,5 kg no mesmo período. Tem mais: a pressão arterial do grupo da dieta nórdica baixou.
  • Segundo uma pesquisa da Universidade da Finlândia Oriental, investir em peixes, frutas, vegetais e cereais integrais diminuiu os riscos de quem está acima do peso. Apostar no cardápio nórdico reduziu a taxa de genes que causam inflamações no corpo relacionadas a doenças crônicas, como diabetes, pressão alta e depósito de placas de gordura nas artérias.
  • E se você não mora nos países nórdicos…

Uma das essências da Dieta Viking é privilegiar alimentos locais, orgânicos e de acordo com a estação, o que favorece também o bolso. Então, nem precisa rodar a cidade arás do último mirtilo. Segundo Roseli, esse regime tem o típico cardápio que ensina a comer de forma saudável: defende alimentos naturais e sem química, evitando-se os industrializados e com aditivos, outro princípio da dieta. “Quer perder peso gastando pouco dinheiro? Coma alimentos da época. Além de ter menos química, são mais saborosos e suculentos”, afirma.

Cardápio Viking à brasileira

A nutricionista Roseli Ueno criou um cardápio inspirado nos princípios da Dieta Viking para você emagrecer até 2 kg por semana.

  1. Primeiro dia:
    • Café da Manhã: uma xícara de leite desnatado com café; 6 morangos com uma colher (sopa) de aveia;
    • Lanche: uma laranja;
    • Almoço: 1/2 prato com brócolis e couve-flor no vapor e salada de pepino, duas colheres (sopa) de arroz integral, duas colheres (sopa) de feijão e 1 filé de anchova grelhada.
    • Lanche: uma castanha-do-pará e 1 iogurte desnatado.
    • Jantar: 1 prato fundo de sopa de legumes com abóbora, chuchu e repolho picado e 1 filé de frango desfiado.
    • Ceia: uma cícara (chá) de camomila e uma fatia de queijo branco fresco
  2. Segundo dia:
    • Café da Manhã: 1 copo de vitamina com 4 morangos, uma mação pequena e uma colher (sopa) de goji berry.
    • Lanche: uma banana.
    • Almoço: 1/2 prato com cenoura e repolho refogados e salada de rúcula, alface e tomate, duas colheres (sopa) de arroz integral, 2 filés de sardinha ao molho de tomate.
    • Lanche: quatro castanhas-de-caju e 1 iogurte desnatado.
    • Jantar: duas fatias de pão integral, com atum light, cenoura e pepino ralados com uma colher (sobremesa) de requeijão light.
    • Ceia: uma xícara (chá) de camomila e uma pêra pequena.